As cores e os sabores de Jaipur

IMG_4348

Delhi é muito bacana, em Agra me encantei pelo Taj Mahal e pegar a estrada na Índia foi fundamental para conhecer esse país fantástico mais a fundo, mas a verdade é que eu estava ansiosa pra pisar em Jaipur. Eu admito, meu lado mulherzinha às vezes fala mais alto. Adoro museus, castelos, arquitetura então nem se fala, mas é na rua que eu me encontro. E é aqui, em Jaipur, que as ruas fervem e o povo se mostra. Não tem lugar melhor pra sentir o calor humano indiano. Funciona assim, se você nascer na casta comerciante, terá que exercer essa função por toda a vida, mas senti que isso não é um fardo como nós ocidentais imaginamos. O comércio indiano é apaixonante. Eles são simpáticos, bom de jogo e não te deixam sair de lá sem comprar alguma coisa, mesmo que isso te custe centavos de dólar. Eles sentem prazer em negociar e aqui estão os melhores comerciantes do mundo.

Apesar da minha ansiedade de ir pra rua, eu e o João começamos explorando Jaipur pelo Forte Amber subindo até o topo dessa fortaleza montados em um elefante. Eu não tinha ideia que esse passeio poderia ser tão divertido. À medida que o elefante anda, como que rebolando e jogando charme, todo seu corpo balança. E no remelexo do elefante não conseguimos parar de rir do começo ao fim. Põe aí na sua lista: andar de elefante na Índia. ;)

Jaipur-10
Forte Amber | Foto João Marcelo Moreira

IMG_4295

O Forte Amber fica no topo de uma colina, um pouco afastado do centro de Jaipur. Até hoje eles se orgulham de ter suas muralhas contornando as montanhas da cidade, mas impressionante mesmo é a riqueza de detalhes que decoram o forte. Uma espécie de “patchwork” com pinturas lindas e coloridas dão vida às paredes. Além disso, como uma grande prova do quão românticos são os indianos, nem comento do Taj Mahal, claro, é a ligação com o céu e o universo, estampado nos castelos e fortes. Nesse forte os quartos não têm portas, apenas cortinas eram usadas durante o inverno, e no teto pedaços de prata recortados em desenhos geométricos refletem a luz da lua, deixando os amantes ainda mais apaixonados olhando para o teto refletindo o céu. É ou não é romântico? Ah… esses indianos são demais! Fora o sistema de calefação que era perfeito e deixavam os ambientes internos com temperaturas ideais de acordo com cada estação do ano. Esse forte foi construído em 1592. É isso aí, 1592! E estão anos luz à frente de qualquer civilização do mundo que discute métodos e tecnologias para economizar energia em pleno século 21. Acho que uma visitinha à Índia cairia muito bem praqueles que querem melhores soluções arquitetônicas, sustentáveis e tudo mais. Fica a dica. ;)

Forte Amber | Foto João Marcelo Moreira
Forte Amber | Foto João Marcelo Moreira

IMG_4311

IMG_4303

Quartos sem portas voltados para os jardins internos | Foto João Marcelo Moreira
Quartos sem portas voltados para os jardins internos | Foto João Marcelo Moreira
Tetos que imitam o céu
Tetos que imitam o céu
Macacos no Forte Amber
Macacos no Forte Amber

O Deserto de Thar é um dos mais lindos que já vi e Jaipur é a porta de entrada para esse deserto, região da Índia conhecida por Rajastão. Porém, por mais deserto que seja, Jaipur tem o privilégio de ter um lago, ou melhor, um lago com um palácio no meio, o Jal Mahal.

Foto João Marcelo Moreira
Foto João Marcelo Moreira

Bem no centro de Jaipur, onde acontece todo o burburinho dos mercados de rua, está o Hawa Mahal, o Palácio dos Ventos com suas quase 1000 janelas. Era através dos muxarabis dessas janelas que as concubinas e rainhas passeavam seus olhares pela rua, já que podiam ver, mas não podiam ser vistas.

Hawa Mahal | Foto João Marcelo Moreira
Hawa Mahal | Foto João Marcelo Moreira
Muxarabis | Foto João Marcelo Moreira
Muxarabis | Foto João Marcelo Moreira

Depois de rodar a cidade vendo palácios, fortes e monumentos, fomos finalmente experimentar os mercados de rua. Puts! Que delícia. Eu parecia uma criança quando acaba de ganhar um brinquedo desejado por tanto tempo. O melhor disso tudo é que pedimos pro nosso guia nos levar ao verdadeiro mercado de Jaipur, onde a mãe dele costuma fazer compras e não aonde os turistas costumam ir. Dito e feito! Fomos parar numas ruelas estreitinhas, fervilhando de gente, com lojas que se resumem à apenas uma porta, cheias de tecidos por todos os lados. Andando eu nem piscava. Quanta cor! Quanta vida! Dá gosto ver os comerciantes abrindo milhares de tecidos para as mulheres escolherem o que mais lhes agradavam. Enquanto eu pensava no trabalho de desdobrar tudo e dobrar de novo, eles tinham zero preguiça para mostrar o que elas quisessem ver e pode saber, de mãos vazias elas não saem das lojas.

Foto João Marcelo Moreira
Foto João Marcelo Moreira

IMG_4363

A Índia aguça todo e qualquer sentido. Ela tem cor e tem cheiro. As especiarias te convidam de longe a experimentar os sabores do paraíso. Gastronomia riquíssima, por sinal. Um prato simples com frango pode levar quase dez temperos diferentes, se não for mais. São combinações jamais imaginadas na culinária ocidental, exceto por aqueles que herdaram esse paladar e se sofisticaram trazendo-o para o lado de cá. E o sucesso é tão grande que eles preparam embalagens próprias com especiarias para viajantes não terem problemas no seu transporte.

IMG_4380

E as flores? Mais cheirosas impossível! As rosas então… são as mais perfumadas que já vi na vida.

IMG_4386

Um dia perfeito em Jaipur tem que acabar em um restaurante típico. Claro! Depois de sentir todos os aromas no mercado é inevitável provar o chicken masala. Humm… Minha boca enche d’água só de lembrar. Além de pratos bem servidos, bons restaurantes comumente têm espaços para apresentações de dança. Moças vestidas com saris de cores vibrantes dançam equilibrando potes na cabeça, ora com fogo, ora empilhando-os aos montes. Admirável, viu! Como dançam bem essas moças!

IMG_4394

Se você pensa em fazer compras na Índia, Jaipur precisa estar na sua lista. Além de roupas, aqui é ótimo para comprar objetos de arte, decoração, joias com pedras preciosas, prata e souvenirs. Como cada cidade na Índia tem características completamente diferentes umas das outras, se você encontrar alguma coisa que goste muito, pechinche bastante mas não deixe de comprar. Dificilmente você vai acha-lo em outra cidade.

Jaipur superou muito todas as minhas expectativas. Daqui em diante vamos entrar cada vez mais para dentro do Deserto de Thar e a próxima cidade é Jaisalmer, já bem próxima da fronteira com o Paquistão. Enquanto aqui experimentamos andar de elefante, em Jaisalmer vamos apostar corrida de camelo. Comigo não tem esse negócio de ser mais ou menos não, viu! Tem que ter emoção, tem que ser intenso e inesquecível. E aí? Te vejo no deserto? ;)

Namastê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *