Roteiro de 7 dias em Nova York

Empire StateNova York é daquelas cidades que enganam. A ilha de Manhattan parece pequena, mas na verdade é tanta coisa pra ver e pra fazer que ela passa a ser gigante. E aqui vão algumas dicas de roteiro pra você ganhar tempo e conseguir curtir o máximo dessa cidade fervilhante.

Primeira dica importante. Se você vai ficar pelo menos 5 dias na cidade, vale a pena comprar o Metrocard de uma semana com uso ilimitado de viagens de metrô. Ele custa U$30 e fatalmente você vai acabar usando o subway de 3 a 4 vezes por dia. Pouquíssimas linhas do metrô fazem baldeação direta, ou seja, a maioria das vezes você tem que sair da estação pra trocar de linha e completar o percurso desejado e como cada entrada conta um ticket, o Metrocard de uma semana passa a valer muito a pena.

Segunda dica que vai fazer você ganhar muito tempo e economizar as pernas. Concentre as atividades por bairro ou por área. Dessa forma você se cansa menos e poupa tempo deixando de fazer grandes deslocamentos.

Bom, então vamos lá. Aqui vai o meu roteiro pra 7 dias em Nova York.

Dia 1 – Comece o dia em Chinatown, subindo o bairro pela Mulberry Street adentrando o bairro Little Italy. Chinatown é um bairro bem curtinho, então dá pra ir circulando por várias ruas assistindo o quotidiano dos moradores e Little Italy é cheio de restaurantes italianos super atraentes. A ideia é ir perambulando, escolher um restaurante por aqui e aproveitar o almoço.

Coladinho no Little Italy tem o Nolita e o Soho, esse último se tornou meu favorito. Com galerias de arte, lojinhas alternativas e também vários restaurantes gracinha, ora com áreas verdes, ora com mesas localizadas bem rente à calçada, você pode ficar por ali só admirando o povo que passa desfilando charme. À tardinha vale dar uma esticada até o Highline Park, assistir o pôr-do-sol e caminhar em direção ao recém inaugurado Whitney Museum, que arrasa na arquitetura e nas exposições contemporâneas.

Chinatown NYC
Chinatown
Little Italy NYC
Chinatown
Nolita NYC
Nolita
Highline Park NYC
Highline Park
Highline Park NYC
Highline Park
Highline Park NYC
Highline Park
Highline Park NYC
Final do Highline Park, chegando no Whitney Museum
Whitney Museum NYC
Whitney Museum
Whitney Museum NYC
Vista do terraço do Whitney Museum

Dia 2 – Comece o dia indo direto para o Memorial 11 de setembro. Além de curtir o memorial, pra quem gosta de história e quiser saber um pouco mais do episódio que gerou o monumento ainda tem o Museu de 11 de setembro. E pra quem gosta de fazer umas comprinhas básicas, ali na redondeza fica a Century 21, uma loja de departamento com fama de ser a mais em conta da cidade.

Não se interessou pelo Museu de 11 de setembro? Corre pro Guggenheim, que não fica perto mas tem uma linha de metrô que te leva direto pro Central Park. E como o Guggenheim fecha cedo, a boa pedida é encerrar o dia na Times Square, o metro quadrado mais cheio de anúncios e de gente que já vi e que é imperdível pra quem nunca foi.

World Trade Center
World Trade Center
World Trade Center
World Trade Center
Memorial 911
Memorial 11 de setembro
Guggenheim Museum
Guggenheim
Times Square
Times Square

Dia 3 – Todo final de semana acontece no Brooklyn o Mercado de Pulgas. No sábado é no Fort Greene, Av. Lafayette e no domingo essa feira rola em Williamsburg. Como Williamsburg é um bairro um pouco mais afastado, a dica é pegar um ferryboat, aproveitar o molejo do rio e curtir o visual de quem se afasta de Manhattan. Não deixe de depois da feira passar no Brooklyn Bridge Park, na beira do rio.

A ideia é desbravar um pouco o Brooklyn durante o dia e bater perna. O bairro é bacanérrimo e ainda tem o High Promenade que te garante o melhor ângulo do skyline da ilha de Manhattan. Perfeito pra tirar muitas fotos! À tardinha pegue a Brooklyn Bridge e atravesse a pé. Você vai levar de 20 a 30 minutos, a ponte é relativamente pequena. Mais um motivo pra você não perder.

Ferryboat NYC
Cruzando o rio de ferryboat
Brooklyn Flea Market
Mercado de Pulgas em Williamsburg
Brooklyn Flea Market
Mercado de Pulgas em Williamsburg
Dumbo Brooklyn
Dumbo, Brooklyn
Brooklyn Bridge
Brooklyn Bridge

Dia 4 – Hora de encarar o burburinho de Manhattan. Pegue um metrô e desça no Grand Central Terminal. Como o próprio nome já diz, essa é uma estação central enorme que faz conexões entre metrô e trem. O bacana nessa estação é a arquitetura no estilo Beaux-Arts e a sua dimensão. Saindo dela, bem pertinho fica o Chrysler Building, clássico, imponente até hoje e lindo. Nessa mesma rua está a Public Library, a maior biblioteca pública da ilha e acredito a mais antiga também.

Caminhando siga para o Rockfeller Center, outro clássico. E caso você tenha curiosidade de conhecer a cidade vista de cima, esse é o melhor ponto, o Top of the Rock. Dizem que o bam bam bam é o Empire State, porém daqui do Top of the Rock você tem o bonus do Central Park e também do Empire State e tantos outros prédios que são marcos na cidade e podem ser vistos do seu telhado. Nessa mesma área você tem o Moma (se liga! Você pode comprar os ingressos do Top of the Rock e do Moma casados e ganhar um descontinho), que é um dos museus indispensáveis pra quem curte arte moderna. Não curte museu? Tem a 5th Avenue inteirinha pra você enlouquecer.

Chrysler Building
Chrysler Building
Chrysler Building
Chrysler Building
Top of the Rock
Top of the Rock
Top of the Rock
Vista do Top of the Rock para o Central Park
Top of the Rock
Vista do Top of the Rock pro Empire State

Dia 5 – Recomendo começar o dia alugando uma bike e dar uma voltinha no Central Park. Esse parque é enorme e dificilmente você vai conhecê-lo por inteiro e por isso a bike vale a pena, pra ampliar a sua área de alcance antes que você fique exausto. Depois de gastar um bocado de energia, se joga no Museu de História Natural, o meu museu favorito. A reprodução dos habitats dos mais diversos animais do mundo são de altíssimo nível. É de deixar qualquer um de queixo caído. E se prepare porque esse museu é grande e vai tomar pelo menos metade do seu dia.

Central Park
Central Park
Central Park
Central Park
Central Park
Central Park
Museu de História Natural NYC
Museu de História Natural
Museu de História Natural NYC
Museu de História Natural
Museu de História Natural NYC
Museu de História Natural

Dia 6 – Desbravar o bairro Chelsea e redondezas é a missão do dia. Esse bairro é muito agradável de andar e possui vários pontos estratégicos pra conhecer. A começar pelo Flatiron, um edifício ícone super referência de Nova York. Bem coladinho nele tem vários food trucks, mas o bom mesmo é comer no Eataly, uma espécie de Mercado italiano com alguns restaurantes dentro. Vale no mínimo uma visita, pois comer aqui não é tão baratinho e nem todo mundo tem disposição. A Loja do Lego também fica aqui, assim como outras lojas boas.

A Broadway por si só é uma avenida ótima pra andar de fora a fora, tanto subindo quanto descendo, mas o foco do dia é o Chelsea, então não se afaste muito do Flatiron. Seguindo pela 23th Street você vai chegar novamente no Highline Park. Sugiro descer pelo Highline até a 16th Street, onde você vai encontrar o Chelsea Market. É uma galeria cheia de restaurantes e algumas lojas pequenas, mas sua arquitetura é quase um underground moderninho. Se nesse momento você ainda tiver pique, sugiro estender até o Meatpacking District, um bairro que está ascendendo em Manhattan, há algum tempo restaurado e com uma vida noturna bem ativa.

Flatiron NYC
Flatiron Building
Chelsea NYC
Chelsea
Chelsea Market NYC
Chelsea Market
Chelsea Market NYC
Chelsea Market
Chelsea Market NYC
Chelsea Market

Dia 7 – O ultimo dia é especial porque ele é livre. Nesse dia você vai tirar pra fazer o que te der mais prazer, seja relaxar, fazer compras ou ir a um outro Museu. Então vou recomendar uma opção pra cada gosto. Se você quer relaxar o Battery Park é lindo e tem vista pra Estátua da Liberdade e se daqui você ficar muito tentado, ainda tem tempo de pegar um barco e ir lá pertinho da estátua registrar o passeio.

Pra quem gosta de fazer compras, agora que você já conheceu bastante a cidade, pode escolher os melhores spots pra matar o seu desejo. Tem a Macys, a Saks, a Bloomingdale’s e tantas outras lojas de departamento que vão te fazer perder o controle. E finalmente praqueles que adoram um museu, recomendo o Met Museum, o Louvre americano, fantástico e gigante como o francês. Sobrou um tempinho ainda? Não deixe de ir na Sprinkles, a casa de cupcakes mais gostosa do planeta e olha que nem sou tão fã assim desses bolinhos, mas o Red Velvet deles é de deixar qualquer um babando.

battery park
Battery Park
Macys Nova York
Macy’s
met museum Nova York
Met Museum
Sprinkles Nova York
Sprinkles com o melhor cupcake Red Velvet

Nova York, a cidade que nunca dorme, merecia uma visitinha básica uma vez por ano pra dar uma atualizada na bagagem cultural. Cidade intensa onde tudo acontece primeiro. Mas como é difícil a gente conseguir ir com frequência, então o lance é aproveitar o máximo a oportunidade que tiver pra desfrutar o melhor dessa ilha.

Faça bom proveito do roteiro, adapte com as suas preferências e curta tudo que tiver direito!

Boa viagem e nos vemos pelo mundo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *