Réveillon pelo mundo

Essa é a história dos meus réveillon’s pelo mundo…

É verdade! Quem viaja sempre tem muita história pra contar, imagina quando você a cada ano passa o réveillon em um país diferente… Natal pra mim sempre significou família, mas a virada do ano sempre foi dos amigos. Além do quê, essa época sempre se mostrou boa pra viajar, ora por causa do trabalho que dava férias coletivas, ora pelas promoções de passagens aéreas e tudo mais. E pra quem fica de olho em viagens baratas, hoje em dia, mais do que nunca, vemos promoções que praticamente te obrigam a viajar nessa época. Então desapegue da sua cidade e se jogue no mundo!

E para te inspirar a encontrar um destino bacana… aqui vai a retrospectiva dos meus réveillons desde 2009, quando comecei a viajar em busca de novas experiências.

1º no ranking – África do Sul em 2009

Reveillon 2009 Africa do Sul

Em minha jornada sozinha pela África do Sul, depois de quase 20 dias rodando tudo, fui parar em Jeffreys Bay na véspera do réveillon junto de dois novos amigos feitos na Cidade do Cabo dias antes. Abrindo aspas pra te ajudar a se localizar, Jeffreys Bay é justamente onde acontecem grandes campeonatos de surf por suas ondas perfeitas e foi onde ocorreu o episódio do ataque de tubarão ao Mick Fanning durante a final do campeonato WCT neste ano de 2015.

Sentiu o clima? Ao contrário dos tubarões que frequentemente rondam a praia e aterrorizam os pensamentos dos turistas, a cidade é bem pacata. Toda charmosa, ótimo ponto pra comprar roupas de praia e surf e boa pra relaxar. Pois bem, esse réveillon foi pra lá de especial. Totalmente inusitado, cercada de novos amigos em uma festa pirata promovida pelo Island Vibe, melhor hostel da região, num astral inenarrável. Todos vestidos à caráter, barmans semi nus diga-se de passagem, e todos bebendo um drink chamado “sea breeze” que te leva pra outra dimensão. Agora vou deixar você imaginar como foi o final da noite… ;)

Sobre essa viagem da África do Sul… clique aqui para ler mais, tem o post do safari no Krugger Park e outro de Cape Town e cidades vizinhas!

2º no ranking – Ushuaia em 2010

Reveillon 2010 Ushuaia

A Patagonia está entre os lugares mais lindos do planeta e não sou eu dizendo isso. Livros de trekkings e de paisagens perfeitas sempre retratam esse cantinho do mundo como tendo uma natureza esplêndida. E pra conferir tudo isso, no final de 2009 me aventurei por essas bandas pra fazer um trekking em Torres del Paine, a Patagonia Chilena e finalizei a viagem em Ushuaia, na Patagonia Argentina, com um réveillon rodeada de mochileiros dos mais diversos países do mundo gritando Feliz Ano Novo, cada um no seu idioma. Foi de arrepiar! A diversidade me encanta, mas mais do que isso, me faz ver que não importa a nacionalidade, a verdade é que todos estão atrás da tal felicidade, de curtir, de se conhecer melhor e explorar mais o mundo. E no meio dessa galera tinha até Tcheco e Japonês. Mais diversificado, impossível!

Quer saber mais sobre Ushuaia? Leia o post completo dessa viagem…

3º no ranking – Dusseldorf, Alemanha em 2011

Reveillon 2011 Dusseldorf

Dusseldorf

Visitar um amigo que estava morando na Alemanha foi mais do que um ótimo pretexto pra conhecer esse país. Então eu, o João e nosso amigo Walmur, que morava em Dusseldorf, fomos parar num pub onde aconteceria a festa universitária da virada de ano da turma de artes e arquitetura da cidade. Uma banda tocando rock e uma galera muito louca perdendo a linha fez o nosso réveillon entrar pra lista dos mais insanos da vida. Imaginava eu que os alemães eram comportadinhos. Ô inocência a minha! Essa turma se soltou de um jeito indescritível até para os padrões brasileiros. E pra melhorar eu achei 40 euros na calçada em frente ao pub que acabou se transformando em tequila para todos. Conseguiu visualizar a cena?

4º no ranking – Bali em 2012

Reveillon 2012 Bali

Resort W
Resort W em Seminyak, Bali

Sofrendo de amores, cai em Bali pra curar a dor de cotovelo nas vésperas do réveillon. Precisei de uma scooter sem nunca ter pilotado na vida e 12 horas na cidade pra fazer novas amizades. Logo fui convidada pra virada de ano que aconteceria no Resort W, top top top, em Kuta, numa festa de arromba e de graça. O resultado foi uma festa luxo com amigos do Timor Leste, Rússia, Londres, Portugal, Brasil, África do Sul e Tailândia, todos festejando ao som de vários djs, piscinas infinitas e open bar. Isso é o que acontece quando a gente se dá uma chance e ao invés de ficar de chorumelas pra todo lado, retoma as rédeas da própria vida e muda seu destino. Afinal de contas, quem além de nós mesmos somos responsáveis pela vida que levamos?

Leia aqui o post completo sobre a viagem à Bali!

5º no ranking – Avião rumo à Índia em 2013

Reveillon 2013 India

Ah… Essa viagem foi incrível. A Índia nem preciso falar, entrou na minha vida de forma arrebatadora. Foi a viagem mais revolucionária que já fiz. Por mais que tivesse me preparado, estudado e pensado em tudo que poderia acontecer pra evitar um choque cultural, foi em vão. A Índia é um organismo vivo no grau máximo, é intensa e chocante. Apesar de pra mim ter sido um choque maravilhoso.

Impossível ver a vida com os mesmos olhos depois de conhecer uma realidade tão dura, tão crua, de um povo tão rico e tão sábio. Aprendi que tudo que eu sabia, deveria ser virado do avesso, de cabeça pra baixo, sacudir tudo e começar de novo. Todos os meus conceitos de vida e maneiras de viver foram chacoalhados. Nem pense que isso foi ruim. Se você se permitir, tudo isso pode transformar a sua vida de uma forma mágica e carrego todo esse aprendizado comigo até hoje. Agora existe um antes e um depois da Índia.

Porém, todavia, contudo, entretanto, o réveillon, por força da natureza e das chuvas que rondam o Brasil no verão, pegamos uma tempestade que nos obrigou a passar a virada do ano no voo, rumo a esse país incrível. O réveillon em si foi o mais sem graça possível. Não houve a menor comemoração dentro do avião e ninguém se manifestou. E eu achando que rolaria um brinde… um pró-seco que fosse… Nadinha! O que salvou é que a minha mente já estava nas nuvens e a passagem tinha sido muito mais em conta por ser nessa data. Além do mais, a viagem em si compensou tudo depois e por fim acabei me conformando o não réveillon.

Quer saber tudo sobre a Índia? Clique aqui para ler o post completo!

6º no ranking – Vila Velha, ES em 2014

Reveillon 2014 Vila Velha

Em 2014 ouve uma grande mudança na minha vida. Deixei de ser funcionária pra montar meu próprio escritório. E além de todas as mudanças óbvias, a que mais me agradou foi a liberdade de horário e de programação ao longo do ano. Agora eu não precisava mais esperar dezembro pra viajar. Eu poderia curtir outras estações do ano além dos extremos inverno ou verão.

E foi exatamente a primeira coisa que fiz. Escolhi passar uns dias só em Paris pra desbravar tudo e saborear o outono, bem no finalzinho de outubro. Vinhos, queijos, Coquille Saint-Jacques, hummm…, tardes ensolaradas à beira do rio, muita arquitetura e um pedido de noivado num piquenique embaixo da Torre Eiffel. Preciso dizer que foi fantástico? E o réveillon, ainda com gostinho de Paris recém vivida, passei em família, na beira da praia em Vila Velha no ES, pulando as sete ondinhas e desejando que 2015 fosse ainda mais especial. Tem como?

7º no ranking – Vila Velha, ES em 2015

Reveillon 2015 Vila Velha

Claro que tem como ser mais especial! Em 2015 fui presenteada com uma bebezinha que está pra nascer entre o Natal e o Ano Novo. Ai ai ai! Que data! Nada de viagens nesse réveillon, mas quer saber? Não existe viagem maior do que estar grávida e pensar em ser mãe. Já estou com 8 meses, me preparando para os finalmentes e ainda olho no espelho e me surpreendo com o tamanho da barriga e com os movimentos da Luna me chutando.

Não adianta que me digam o quanto é mágico e grandioso. Só vivendo e sentindo esse poder de gerar uma vida pra saber que não tem viagem maior. A data certa é ela quem vai escolher, mas não importa. Com ela nos braços ou na barriga, esse réveillon vai ser o mais incrível de todos, pois não há lugar no mundo que te preencha com tanto amor como o que uma pessoa é capaz de sentir ao ser pai ou mãe. Vem Luna! Estamos te esperando!! Seja pra mochilar pelo mundo, seja pra aprender a amar mais. Vem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *